O trabalhador é munido de diversas leis que protegem seus interesses perante seu contratante. O desrespeito a qualquer uma delas pode acarretar em processos que, além de gerarem muita dor de cabeça para toda a equipe, denigrem a imagem da empresa. Portanto, ao abrir um negócio, é preciso tomar certos cuidados.

 

  1. Elabore um processo seletivo criterioso

O processo de busca que visa encontrar mão-de-obra qualificada é composto por várias etapas – e há uma razão para isso. A contratação de profissionais inexperientes aumenta as chances que a empresa tem em sofrer um processo trabalhista. Indevida ou não, a ação movida pelo funcionário tem como base sua postura ética. Trata-se de uma característica que deve ser detectada antes da assinatura de sua carteira de trabalho.

 

  1. Obedeça a legislação

Neste ponto não há segredos. Para que sua empresa não seja afetada por ações trabalhistas, basta não infringir as regras ou tentar burlar a lei. Caso não conheça todos os direitos de seus funcionários, é altamente recomendado que se informe a respeito dos mesmos. Tanto no momento da contratação quanto do desligamento, é inteligente poder contar com um advogado especializado na área trabalhista. Ele pode não somente orientá-lo, como também pode lhe apresentar dicas valiosas sobre como proceder em caso de ameaças que partam de um ou mais funcionários.

 

  1. Mantenha a boa convivência

Tratar seus funcionários com base no respeito e dignidade é um dos passos mais importantes para evitar o surgimento de processos trabalhistas. Quando não se sentem acuados ou afetados negativamente, os funcionários não sentem a necessidade de recorrer aos seus direitos no ambiente de trabalho acionando órgãos superiores. Principalmente após o desligamento, quando o funcionário sente que trilhou um caminho de honestidade e cumplicidade com seu contratante, as memórias que ficam são de gratidão e missão cumprida.

 

  1. Mantenha o apoio jurídico sempre por perto

Aqui mais uma vez é citada a figura do advogado. O mesmo não pode ser visto como uma figura que surge para resguardar a empresa quando uma situação chega ao ápice do caos. Como gestor de um negócio, você pode contratar uma consultoria que lhe dá suporte continuamente. Isso evitará com que potenciais erros na rotina se tornem causa ganha para um funcionário que deseja mover um processo trabalhista contra a empresa.

 

  1. Evita a informalidade a qualquer custo

Não importa se é uma contratação temporária ou indicação de alguém de confiança – todos os funcionários devem ser registrados dentro do formato contratual cabível. Documente a formalização da prestação de serviços e, caso não se sinta satisfeito com a performance do funcionário, conte com o período de experiência de 3 meses para treiná-lo e garantir que o mesmo irá entregar bons trabalhos.

 

  1. Opte por formalizar promessas

E-mails de validação, atas, envio de mensagens. Todas essas são maneiras válidas de garantir o registro de acordos firmados entre funcionário e contratante. Por exemplo, o estabelecimento do período de férias, o envio de comprovante médico para justificar falta ou afastamento prolongado, a “chamada de atenção” por mau comportamento, etc.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *