A similaridade na grafia e na pronúncia dos dois termos faz com que muitas pessoas se confundam quanto aos seus significados. Mas a verdade é que lucratividade e rentabilidade são conceitos diferentes e que precisam ser plenamente compreendidos para que a gestão de um negócio não seja comprometida.

A importância desta leitura está na rotina vivida por qualquer empresa – o capital faz parte da realidade que mantém suas operações funcionando plenamente. A dificuldade administrativa surge quando o portfólio é composto por muitos produtos e/ou serviços, quando a base de clientes é extensa ou quando há movimentação intensa no caixa. Logo, os complicados cálculos financeiros sobrecarregam o departamento responsável por zelar pelo dinheiro que é tão vital ao negócio.

A lucratividade tem seu cálculo baseado no lucro obtido pela empresa, também levando em consideração a receita gerada por meio da produção de determinado item. Trata-se de um indicador dos ganhos obtidos pela empresa a partir da concretização das vendas. Já a rentabilidade, por outro lado, está permeada não somente na obtenção do lucro líquido, mas também na quantia investida para que o item se torne um sucesso. Em outras palavras, a rentabilidade pode ser enxergada se caso a empresa tenha algum tipo de retorno a longo prazo em relação ao investimento inicialmente feito. Entendamos agora com o uso de exemplos ilustrativos.

 

LUCRATIVIDADE

Certa confeitaria comercializa bolos de festa. Para que esse produto seja produzido, tem-se gastos com a aquisição dos ingredientes, com a mão-de-obra para o preparo, com a entrega ao cliente, etc. Lucratividade é o percentual obtido a partir do lucro líquido, depois que todos os custos foram levados em consideração.

O cálculo da lucratividade é possível apenas quando se tem acesso ao lucro líquido e à receita total da empresa. Tendo em vista que a receita total diz respeito ao valor disponível em caixa, a conta se torna bastante simples. Vejamos novamente como chegar a esse número nos baseando no cenário da confeitaria.

Suponhamos que cada bolo de festa seja vendido por R$25,00, sendo esse o valor direcionado ao caixa, e que o lucro obtido a cada venda seja de R$15,00:

Lucro líquido x 100 / Receita total

Aplicando os números descritos, o cálculo é:

15 x 100 / 25 = 60%

O que observamos nesse caso é que a confeitaria obteve uma lucratividade de 60%.

 

 

RENTABILIDADE

Essa mesma confeitaria, mencionada no exemplo acima, deseja saber se os seus investimentos estão gerando retorno. Para isso, ela revisa os gastos gerados pela produção de seus bolos de festa. No total, aplicou-se o valor de R$1.000,00 para arcar com os custos dos ingredientes, do confeiteiro, do funcionário que realiza as entregas a domicílio, etc. Ao final do período simbólico analisado, deu-se conta de que a confeitaria obteve um lucro líquido de R$2.500,00. Vejamos como é estruturada a conta:

Lucro líquido x 100 / Investimento

Aplicando os números descritos, o cálculo é:

2.500 x 100 / 1000 = 250%

O que observamos nesse caso é que a confeitaria obteve uma rentabilidade de 250%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *